Atividade: Painel

 

A RELAÇÃO ENTRE DÉFICITS DE HABILIDADES SOCIAIS E
TRANSTORNOS DEPRESSIVOS

 

BRUNA MARIA DA COSTA

Giuliana Mainieri Ferreira

Cynthia Carvalho Jorge

 

Universidade Paranaense - UNIPAR


Objetivou-se, por meio deste trabalho, avaliar a relação entre Habilidades Sociais e transtornos depressivos, observando de que forma as Habilidades Sociais podem funcionar como fator de proteção para a depressão. Para tanto, fez-se necessário explanar sobre os conceitos de Habilidades Sociais, competência social e transtorno depressivo maior. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica assistemática, de caráter qualitativo e conceitual baseada na revisão de livros e artigos científicos, utilizando das bases de dados Scielo e Pepsic, no idioma português. Concluiu-se, através da análise destas pesquisas, que pessoas com um baixo nível de Habilidades Sociais apresentam repertório insuficiente para o enfrentamento de conflitos e para a resolução de problemas interpessoais, da mesma forma que o indivíduo socialmente habilidoso apresenta um repertório mais amplo e adequado para lidar com as demandas das situações sociais, o que reflete na qualidade das suas relações e no seu bem estar emocional. Observou-se que pessoas com déficits em Habilidades Sociais têm tendência a se deprimir mais facilmente do que aquelas que não apresentam tais dificuldades, uma vez que não dispõem de repertório desejado para lidar com condições estressantes advindas de conflitos interpessoais, reconhecendo assim a possibilidade das Habilidades Sociais servirem como um fator de proteção da saúde mental. Desta forma, o desenvolvimento de Habilidades Sociais se mostra um eficaz instrumento de melhoria da qualidade de vida e promoção de saúde dos indivíduos, uma vez que possibilita relacionamentos mais saudáveis e satisfatórios.  Encontrou-se como forma facilitadora do desenvolvimento dessas habilidades um programa de treinamento de Habilidades Sociais no qual os pacientes são instruídos e incentivados a emitir comportamentos hábeis em diversas situações. Tornou-se claro, que o indivíduo socialmente habilidoso apresenta melhor preparo sócio-emocional frente a situações embaraçosas, sendo assim, o desenvolvimento de Habilidades Sociais pode atuar como rico instrumento de promoção de saúde, dispondo de caráter preventivo frente a desajustes emocionais e, se mostrando viável e eficiente no progresso de saúde psíquica dos indivíduos.

 

Palavras-chave: Habilidades Sociais; Depressão; Prevenção; Relações Interpessoais.