Atividade: Sessão Coordenada

RENATO PARA PRESIDENTE! QUANDO SONHOS SE TORNAM PESADELOS: ESTUDO DE CASO EM TCR SOBRE ANSIEDADE

 

ANA PAULA DENIPOTE MARQUES

ITCR - Campinas

 

Renato (24) morava com os pais e a irmã mais velha e trabalhava como contador em uma construtora. Nascido no interior do Mato Grosso, estava em São Paulo há pouco menos de um ano. Tornar-se o presidente do Brasil, escrever um livro, conhecer o mundo, crescer rapidamente no trabalho, dedicar-se à filantropia, encontrar a mulher de sua vida, viver apaixonado, formar uma “família Doriana” e acabar de vez com seus fortes sintomas de ansiedade: esses eram os sonhos que Renato trazia consigo. O talvez “futuro presidente do Brasil” tinha 24 anos e revelou que sofria. Temia se apresentar em público, temia andar de avião, temia conhecer garotas, temia ser desaprovado no trabalho. Passava mal, vomitava, tinha fortes dores de estômago. Os sintomas de ansiedade dificultavam-lhe a realização de seus sonhos. Apresentava déficits comportamentais significativos na área social, não havia desenvolvido sentimentos de autoestima ao longo de sua infância e sofreu bulliyng na escola durante o Ensino Fundamental e Médio. Era bastante presente o sentimento de culpa em diversas situações e o controle por autorregras disfuncionais aparecia com frequência quando o assunto era “mulheres”. O ambiente de sua infância não proporcionou contato com reforçadores positivos em abundância. Era necessário que Renato se comportasse muito para produzir algum tipo de reforço na interação com os pais, que eram exigentes. Para atingir os objetivos psicoterapêuticos, alguns dos procedimentos usados foram: modelagem, instruções, reforçamento positivo, esvanecimento e o uso de uma acompanhante terapêutica para realização de algumas sessões externas para instalação de repertório social apropriado. Os ganhos obtidos ao longo do processo psicoterapêutico foram principalmente ligados à área social. Renato começou a cursar uma segunda faculdade e se candidatou ao papel de representante de sala: foi eleito e atuou como tal enquanto frequentou o curso. Fez muitas amizades, conquistou uma namorada, que se tornou sua esposa e os sintomas de passar mal, vomitar e sentir dores de estômago desapareceram. Renato desistiu da presidência da República, passou a viver seus sonhos mais possíveis.

 

 

Palavras-Chave: Terapia por Contingências de Reforçamento (TCR); déficit de repertório social; ansiedade.