Atividade: Comunicação oral (Estudo de caso clínico)

 

DISCRIMINAÇÃO DE CONTINGÊNCIAS COMO PROCEDIMENTO BÁSICO NUM ESTUDO DE CASO CLÍNICO SEGUNDO A TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO (TCR)

 

ADRIANA FREIRE MARTINS SERRANO

 

Florença Lucia Coelho Justino

 

ITCR-Campinas

 

Amelie (39) procurou terapia dizendo-se “decidida” a se separar do marido, Nicolas. Relatou precisar “apenas de uma confirmação” dessa decisão. Queixou-se que ele era agressivo com ela e com os outros, acomodado, irresponsável e vinha apresentando comportamentos compatíveis com os de adultério. Amelie afirmou que ainda não havia se separado de fato por causa da filha, de 9 anos, que sentiria falta do pai. De forma geral, o relato verbal da cliente se centrava nos comportamentos-problema do marido, que eram apontados de forma descontextualizada. Assim, a ampliação do repertório discriminativo sobre: 1) as Contingências de Reforçamento (CR) que estavam em operação, e 2) sobre a função dos comportamentos da própria cliente no relacionamento conjugal, foi o objetivo inicial do processo terapêutico. Diante da dificuldade da cliente em se responsabilizar pelos problemas conjugais, a terapeuta utilizou procedimentos de extinção das reclamações sobre o marido; identificação dos sentimentos da cliente mediando as interações conjugais; descrição dos antecedentes, no relacionamento conjugal, para os comportamentos do marido; e descrição da função dos comportamentos da cliente ao consequenciar as ações do marido; além de reforçamento diferencial das falas da cliente que se relacionavam ao seu próprio comportamento e ao seu papel na manutenção das CR em operação. Como resultado, a cliente passou a consequenciar com atenção e afeto comportamentos do marido que antes eram colocados em extinção, tornando o ambiente conjugal mais reforçador e ameno para o casal. Além disso, a cliente aprendeu a emitir respostas que produzissem reforçadores naturais para si, em vez de esperar por consequências reforçadoras arbitrárias, o que reduziu as verbalizações de vitimização e impotência diante de seu ambiente.


Palavras-chave: Terapia por Contingências de Reforçamento
(TCR); discriminação das funções do comportamento; relacionamento conjugal.